atendimento@sintraed.com.br

(14) 3226-3158 - 3879-7984 - 3879-7985

Notícia

07/08/2014
CONTRAN define tema da Semana Nacional de Trânsito 2014

CONTRAN define tema da Semana Nacional de Trânsito 2014

Esta é a terceira vez que o CONTRAN define os pedestres como tema da SNT.

O Contran (Conselho Nacional de Trânsito) aprovou o tema “Década Mundial de Ações para a Segurança do Trânsito – 2011/2020: Cidade para as pessoas: Proteção e Prioridade ao Pedestre”, para ser trabalhado na Semana Nacional de Trânsito do ano de 2014, conforme afirmou ao DETRAN/TO a coordenadora geral de Qualificação do Fator Humano no Trânsito do Denatran (Departamento Nacional de Trânsito), Maria Cristina Hoffmann.

Prevista na Lei 9503, de 23 de setembro de 1997 – Código de Trânsito Brasileiro, a Semana Nacional de Trânsito, é comemorado entre os dias 18 e 25 de setembro, com a finalidade de conscientizar a sociedade, com vistas à internalização de valores que contribuam para a criação de um ambiente favorável ao atendimento de seu compromisso com a “valorização da vida” focando o desenvolvimento de valores, posturas e atitudes, no sentido de garantir o direito de ir e vir dos cidadãos.


 A Semana deve ter uma abrangência nacional e mostrar a  mudança de postura do governo frente a este assunto, além    de ser um convite à participação de toda a sociedade no  esforço para a redução de acidentes.

 Esta é a terceira vez que o Contran define os pedestres como  tema da SNT. No ano de 2000 o tema escolhido foi “Faixa de  Pedestre, a vida pede passagem”, já em 2005 o tema foi “No  Trânsito Somos Todos Pedestres”.

 O DETRAN/TO a partir de agora começará a definir as  atividades que serão desenvolvidas durante a SNT 2014.

 Década Mundial de Ações para a Segurança no Trânsito

 A Assembleia-Geral das Nações Unidas editou, em março de  2010, uma resolução definindo o período de 2011 a 2020  como a “Década de Ações para a Segurança no Trânsito”. O  documento foi elaborado com base em um estudo da  Organização Mundial da Saúde (OMS) que contabilizou, em  2009, cerca de 1,3 milhões de mortes por acidente de trânsito  em 178 países. Aproximadamente 50 milhões de pessoas sobreviveram com sequelas.

Se nada for feito, a OMS estima que 1,9 milhão de pessoas devem morrer no trânsito em 2020 e 2,4 milhões, em 2030. Nesse período, entre 20 milhões e 50 milhões de pessoas sobreviverão aos acidentes a cada ano com traumatismos e ferimentos. A intenção da ONU com a “Década de Ação para a Segurança no Trânsito” é poupar, por meio de planos nacionais, regionais e mundial, cinco milhões de vidas até 2020.